O samba, em si, é pensamento social, que é um amplo conjunto de reflexões, formulações, críticas, comentários, saberes e práticas acerca dessa forma cultural afro-diaspórica. São contribuições que podem ser literárias, musicais, artísticas, performáticas, discursivas ou percussivas de sujeitos através da linguagem do samba. O pensamento, então, se dá a partir das mentes, corpos e símbolos que empreendem uma reflexão, a partir de suas práticas, sobre o que é o mundo social.